Make your own free website on Tripod.com
LINKS
ARCHIVE
You are not logged in. Log in
26 August 2005
Re: Noite


...
Era uma casa t?o pequenina...
...


remote Posted by ondjaki at 12:48 GMT
Post Comment | View Comments (2) | Permalink
25 August 2005
Noite


...
Sem que as estrelas acordassem / uma r?stia de poeria caiu sobre a cidade.
Senti que o mar calado me escutava / eu / que nada dizendo /nada de facto
dizia.
Esperava a vez / de retornar / ? areia
Ao deserto frio
? pedra.

Eu / deserto urbano /aprendiz de b?zio...



(26.8.05)


remote Posted by ondjaki at 23:20 GMT
Post Comment | Permalink
26 July 2005
vultos...
Topic: barco-a-diesel
(...)


s?o heras, amigo,
que se instalaram para ficar
eu tenho receio
e nesse receio
n?o tenho abrigo,

s?o heras,

vultos de outrora
com sustos de agora,
invulgares coisas e, em retorno,
algumas que nunca foram velhas

tracos obscuros
lacos mais duros
ha barro seco
e vultos
como se fossem muros

s?o heras, amigo
dessas a quem apetece
n?o convidar
e que por sermos fracos
ou materia de assim
acabamos por aceitar

se eu sou deserto
e o cacto na m?o
entregando-me as heras

hei-de ser

mansid?o...



Posted by ondjaki at 02:21 GMT
Post Comment | Permalink
14 June 2005
...um barco ao longe
Topic: barco-a-diesel
(...) ao longe a Gravida viu um sinal de fumo negro perder-se no horizonte e sentiu que uma cocega branda lhe invadia a espinha e os labios da boca.

o seu corac?o ficou em festa, as m?os tremeram, e os olhos semi-cerrados buscavam no horizonte a certeza daquilo que o fumo anunciava: o barco-a-diesel aproximava-se vagaroso mas certeiro do seu navio a vela, e trazia consigo, alem do cheiro diferente dos marinheiros-pescadores, a fruta e os tecidos vindos do Brasil, as conchas que a m?e-de-santo lhe prometera, as deliciosas galinhas-do-mato mas, sobretudo, as cartas do barco .

a barriga mulata da Gravida mexeu-se, ela sorriu, porque o mundo em alto mar lhe era sempre assim, um alegria subita cresci no seu corac?o ao ver chegarem noticias de amigos que nunca conhecera sen?o pela voz escrita da ternura e da amizade, e mais do que a reacc?o das suas m?os ou dos seus labios inchados, tambem a crianca dentro de si parecia alimentar-se daquela magia encantadora.

o barco-a-diesel era, na realidade, um passaro molhado e lento que transportava as possiveis novidades daquela aventura atlantica.

Posted by ondjaki at 01:06 GMT
Updated: 14 June 2005 01:14 GMT
13 June 2005
alguns mantimentos
o encontro pode ser numa suposta ilha que existe algures entre angola e brasil: "a ilha sem passaros".
...
mantimentos/pessoas que se est?o acumular na ilha do mussulo:
duas prostitutas que n?o querem mais ser putas, um an?o, cabras, macacos, c?es, passaros, uma mulher gravida, alguns marinheiros, os livros do marujo sujo, cachimbos, cordas, roupas, artefactos de madeira, agua doce do rio kwanza (ainda n?o chegou), missangas, farinha de milho e de mandioca, ervas de curar febres e dores, duas cobras vivas, um chines dono de uma bussola potente...
...
faz um vento manso que ensina ao mar uma nova pele.
ha passaros na ilha dos padres;
a agua doce do rio kwanza ainda n?o chegou;
ha muito peixe-seco para a viagem;
cheira a sal e a tabaco.
(...)

Posted by ondjaki at 12:45 GMT
Updated: 14 June 2005 16:32 GMT
Post Comment | Permalink

Newer | Latest | Older